sábado, 11 de setembro de 2010

Comerciais de guaraná em preto e branco

Nostalgia total nos filmes de refri deste sábado

Sábado é dia de cinema no Blog do Refri. Hoje, a sessão é toda em preto e branco. Começamos com um “case” de sucesso criado pela Almap para o guaraná Antarctica em 1971. O personagem Teobaldo – interpretado pelo ator Roberto Marquis – conquistou o país com a expressão Boko-moko que significava “cafona”, fora de moda. Era uma tentativa de tornar o produto mais identificado com o público adolescente – só as crianças e os idosos consumiam guaraná – e melhorar sua imagem, prejudicada pela velha garrafa com rótulo de papel, semelhante à de cerveja. A campanha foi um sucesso, reposicionou o produto, valeu um Prêmio Colunistas e o bordão Boko-moko ganhou as ruas. Por muitos anos, Teobaldo foi personagem do programa “A praça é Nossa”. Hoje, ele é um senhorzinho de 72 anos.
video


O Guaraná Brahma era o carro-chefe dos refrigerantes do fabricante que tinha como matriz a Rua Marquês de Sapucaí – a Filial Rio. Da linha de produtos – que incluía além do guaraná, também o Limão Brahma – somente a Sukita sobreviveu. A criação da Ambev privilegiou as marcas mais fortes e os similares da Antarctica acabaram ficando no mercado. O slogan “O bom demais” é de 1979. Este é um dos últimos filmes em PB. No ano seguinte, todos os programas e também os comerciais já eram em cores. Olha o “topetinho” do moleque e vê se ele não parece o Justin Bieber...
video





No Twitter: @BlogdoRefri

4 comentários:

  1. O pior desse post é lembrar-se de ter usado a 'gíria' boko moko durante um bom tempo...ui.

    ResponderExcluir
  2. Ainda bem que eu nem era nascido...
    hauhahauahuahauha

    ResponderExcluir
  3. Nunca iria imaginar que o Boko Moko foi uma criação publicitaria. Este menino não cresceu, so lembro dele com esta cara e provavelmente em outro reclame. Falando em reclame... o Blog está supimpa. Parabens pela dedicação

    ResponderExcluir