quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Semana Internacional do Café 2019 amplia evento com foco no crescimento do mercado brasileiro

Foto de Nereu Jr. /NITRO

Do grão à xícara 


Belo Horizonte se prepara para sediar, de 20 a 22 de novembro, no Expominas, a Semana Internacional do Café (SIC) 2019, principal evento nacional do setor e um dos maiores do mundo. Com extensa programação para profissionais brasileiros e estrangeiros, a SIC é um grande encontro entre cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e coffee lovers.

Alinhado em três grandes eixos - mercado & consumo, conhecimento & inovação e negócios & empreendedorismo -, o evento terá 25 atividades simultâneas, como seminários, cursos, workshops, concursos de melhor café e melhor barista e sessões de cupping (prova de cafés) – veja a relação completa abaixo.

“A Semana Internacional do Café é uma grande plataforma internacional de conexões e oportunidades para os atores do mercado de café. Um momento para enxergarmos desafios e nos prepararmos para o futuro: é onde o produtor, o empresário, o fornecedor vão ter respostas para seus anseios, enxergar por quais trilhas o mercado vai seguir, propor novas ideias e reflexões”, diz Caio Alonso Fontes, um dos realizadores do evento e fundador da Café Editora.

Por três dias, os participantes conhecerão as tendências do mercado e do consumo de café, e poderão eleger o melhor produto brasileiro desta safra, num teste às cegas, no concurso Coffee of The Year 2019.

Neste ano, as grandes novidades da SIC 2019 são o Pátio do Produtor – espaço com máquinas e insumos agrícolas; um hackathon, no qual equipes de universitários e interessados terão 36 horas para solucionar alguns dos principais desafios da cadeia do café, apresentando ideias inovadoras; e o lançamento da plataforma Minas Coffee Origins, desenvolvida para conectar a cadeia cafeeira a partir do conceito de denominação de origem dos cafés mineiros.

A SIC também trará para os participantes tendências e temas da atualidade por meio de seminários e workshops; cursos para provador, torrefador e analista sensorial de café; e o tradicional encontro anual da Aliança das Mulheres do Café do Brasil (IWCA), que receberá representantes de 12 países da América Latina e Caribe.

Integram a programação da SIC:

DNA Café – Por meio de painéis e mesas redondas, renomados profissionais brasileiros e estrangeiros apresentarão conteúdos relevantes sobre negócios, empreendedorismo, torra, cafeterias, padarias, restaurantes, exemplos de sucesso e os desafios do campo. O evento é direcionado para diversos públicos, como iniciantes no mercado de cafés especiais, cooperativas, produtores, torrefadores, traders de café, classificadores, empresários, proprietários de cafeterias, profissionais do food service e baristas.

Fórum da Cafeicultura Sustentável – Os painéis de discussão do fórum reúnem os principais profissionais do setor para falar das práticas realizadas na cafeicultura nacional e internacional e os próximos passos para o desenvolvimento de projetos e ações que abordem a sustentabilidade social, ambiental e econômica do setor.

Sala de Cupping & Negócios – Amostras de cafés nacionais da safra atual são enviadas por produtores de todo o Brasil e, então, provadas por classificadores e compradores nacionais e internacionais.

Encontro IWCA – A Aliança Internacional das Mulheres do Café do Brasil (IWCA Brasil) – rede formada por mulheres envolvidas em toda a cadeia produtiva do café -vai debater os principais passos para a maior mobilização das mulheres na agroindústria cafeeira. Com o intuito de ampliar o debate nesta edição, haverá a participação de mulheres da América Latina e do Caribe. Estão confirmadas representantes de 12 países.

Competições profissionais – Serão três campeonatos nacionais: o Brewers Cup (preparo de café); o Cup Tasters (prova de café); e o Campeonato Brasileiro de Barista, com o National Body da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA);

Coffee of The Year – Criado em 2012, o COY tem como objetivo reunir os melhores cafés do Brasil e eleger os grandes destaques do ano, nas categorias Arábica e Canéfora, incentivando o desenvolvimento e aprimoramento da produção nacional e a divulgação de novas origens do café. Os grandes campeões serão anunciados no último dia do evento no auditório principal e com a presença dos visitantes.

Cursos BSCA/SCA – Durante a SIC 2019, serão ministrados os cursos básicos de Brewing (prova de café), Roasting (torrefação) e Sensorial Skills (análise sensorial do café). Os cursos têm certificação internacional.

Espresso Design – A embalagem é a primeira e principal conexão entre o produto e o consumidor e como cada vez mais o mercado exige das marcas uma maior preocupação na parte visual e ergonômica do produto, a SIC 2019 traz o concurso de embalagens Espresso Design. Neste ano, embalagens de café (grão, moído, solúvel), cold brew, drip coffee e cápsulas serão aceitas.

Café da Semana – O projeto envolve 33 cafeterias de Belo Horizonte, para valorizar e incentivar o consumo de cafés especiais na capital. A lista dos estabelecimentos participantes será divulgada em breve.

Torra Experience – Workshops voltados para tendências e para a prática da torra de café. São cursos e experiências in loco ministrados por profissionais do setor com o objetivo de aprender e trocar mais sobre essa ciência tão importante para a qualidade final do produto. A programação é indicada para produtores, mestres de torra, classificadores e baristas.

Café + Forte – Iniciativa do Sistema FAEMG, o Café + Forte é um programa que oferece ações práticas para o produtor: aplicação de tecnologia nas áreas de gestão e custos, com objetivo de aumentar a capacidade de gerenciamento do cafeicultor, com auxílio de técnicos especializados. Durante a SIC 2019, são ministrados cursos e promovidas reuniões voltadas para os produtores rurais.

Cafeteria Modelo – O espaço tem a estrutura de uma cafeteria e oferece capacitação técnica para empreendedores e orientação em planejamento de negócios. Durante todo o evento, são ministradas oficinas práticas com conceituados profissionais brasileiros com temáticas como torra e degustação, como montar uma cafeteria e diferentes métodos de preparo da bebida. A programação é gratuita.

EduCampo – A EduCampo é uma plataforma do Sebrae que gera informações exclusivas e estratégicas, projeções, cenários e análises integradas que apoiam o planejamento e as decisões dos produtores, proporcionando a eficiência do seu negócio rural. Estabelecida nas principais regiões produtoras de Minas Gerais, a plataforma conta com dados de centenas de propriedades que totalizam mais de 40 mil hectares em produção. Durante a SIC 2019, haverá programação exclusiva para os consultores da EduCampo, representantes das empresas parceiras e analistas do Sebrae.

Pátio do Produtor – Exposição de máquinas e implementos agrícolas, focada em tudo o que o produtor necessita para ter uma colheita e uma pós-colheita com qualidade, inovação e tecnologia.

Origin Trips – Visita às regiões produtoras de café em Minas para promover a conexão e a interação de compradores de café verde, torrefadores e exportadores com as origens dos cafés que consumimos. Os participantes devem ter habilidade para provar cafés de acordo com o protocolo SCA – Specialty Coffee Association. A programação tem valor à parte para os interessados.

Números gerais da SIC 2018

- Visitantes nos três dias: mais de 20 mil
- Total de expositores: 160
- Negócios iniciados no evento: R$ 42 milhões
- Quantidade de cafés tirados: mais de 50 mil
- Total de eventos simultâneos: 35
- Sessões de cupping: mais de 5,5 mil xícaras provadas
- Total de palestrantes: 80
- Mais de 400 amostras inscritas para o Coffee of The Year
- Representantes de 78 países
- Mídia e redes sociais: mais de 38 mil seguidores e 9 milhões de pessoas alcançadas nas redes sociais / 540 reportagens nas mídias nacional e estrangeira.


A relação do Brasil com o café - O Brasil é o maior exportador de café no mercado mundial e ocupa a segunda posição, entre os países consumidores da bebida. Os dados, da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), mostram também que o país responde por um terço da produção mundial do produto, o que o coloca como maior produtor, posto que detém há mais de 150 anos. De acordo com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), são 31 regiões produtoras, espalhadas pelos seguintes estados:


Minas Gerais: Minas Gerais é o maior Estado produtor de café do Brasil, responde por cerca de 50% da produção nacional e é uma das principais fontes de cafés especiais do país. Quase 98% das plantações são de café arábica, cultivado em quatro regiões produtoras: Sul de Minas, Cerrado Mineiro, Chapada de Minas e Matas de Minas. Dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG) mostram que o líder nacional colhe, em média, 25 milhões de sacas por ano, oriundas de lavouras distribuídas em mais de 400 municípios.

Espírito Santo: Segundo maior Estado produtor de café do país, o Espírito Santo é o principal produtor do café canéfora (conilon/robusta). Suas plantações estão nas áreas mais quentes ao Norte, região chamada de Conilon Capixaba. Produz arábica em regiões conhecidas como Montanhas do Espírito Santo e Caparaó.

São Paulo: São Paulo é um dos mais tradicionais estados brasileiros no cultivo de café. Sua produção é exclusivamente de arábica, distribuída em duas regiões: Mogiana e Centro-Oeste Paulista, que alternam fazendas com pequenas propriedades e produzem cafés especiais em áreas específicas. Saem do Porto de Santos dois terços das exportações de café do Brasil. 

Bahia: Com clima quente e altas temperaturas, a Bahia, Estado localizado na região Nordeste do Brasil, tem quatro regiões produtoras de café: Oeste da Bahia, Chapada Diamantina, Serrana de Itiruçu/Brejões e Planalto de Vitória da Conquista.

Paraná: Estado produtor de café localizado mais ao Sul do país, o Paraná produz apenas o café arábica, cultivado em plantações adensadas, que usam variedades adequadas ao clima mais frio da região. É destaque o Norte Pioneiro do Paraná.

Rondônia: Maio produtor de café na região Norte do Brasil, Rondônia produz cerca de 2 milhões de sacas/ano de café canéfora. A cafeicultura é tradicional e familiar, com pequenas propriedades.


quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Red Bull e Riot ampliam parceria com lata inédita no mundo e promoção especial dentro de LoL


  Campeões nas embalagens

Em ação inédita no mundo, a Red Bull dá energia para Campeões de League of Legends e, a partir deste mês, lança as suas primeiras latas em homenagem ao game no país. Com parceria da Riot, a marca estampará os personagens Ahri, Draven, Ezreal e Lux na versão clássica de embalagem Energy Drink e promoverá uma ação especial ao público dentro da plataforma de LoL por meio do site.

Inspirada no Red Bull Player One, maior torneio mundial de LoL x1 para amadores, a edição limitada da embalagem está à venda em todo o Brasil. Para marcar esse lançamento, o produto trará uma oportunidade especial ao público: desde o início da semana, os players podem participar de uma promoção dentro da plataforma de League of Legends e concorrer a mais de 6 mil prêmios, como boxes de skins e experiência exclusiva na etapa mundial do Red Bull Player One.

A dinâmica da promoção é simples: cada lata terá um código especial. Ao adquiri-la, o consumidor deve acessar o site www.redbull.com/playerone para cadastrá-lo. Em seguida, ao fazer login no LoL, a Riot identificará os usuários e criará um ranking, premiando os melhores competidores de cada um dos dois rounds possíveis. Vale lembrar que esse código é válido apenas para uma das etapas da promoção e, para participar do segundo round, é necessário adquirir uma nova lata. 

 “Tanto a promoção quanto a lata personalizada são sacadas ideais para engajar e incentivar a comunidade dentro e fora do game”, diz Carlos Antunes, diretor de Esportes da Riot Games Brasil.  “Os Campeões foram escolhidos a dedo. Além de estarem entre os favoritos da comunidade brasileira, a Lux, o Ezreal, a Ahri e o Draven são personagens que incorporam o perfil da Red Bull, esbanjando vitalidade e vigor”.

Ao longo do período de promoção, o público será impactado por diversas ações nos ambientes online e offline, com ações em pontos de venda visando, além do produto, a entrega de uma experiência única ao consumidor.

Parceira da Red Bull no lançamento das latas e na organização do Red Bull Player One, a Riot promove em seus canais, desde agosto, diversos conteúdos acerca da competição. Nesta sexta edição, mais de 20 países estão confirmados para a disputa da final mundial, nos dias 30 de novembro e  de dezembro, em São Paulo. As inscrições para as qualificatórias brasileiras tiveram as mais de 4 mil vagas preenchidas em menos de uma semana.

Saiba mais sobre as latas:
Colecionáveis, as latas com os Campeões de League of Legends integram um grupo privilegiado e exclusivo de grandes personalidades que estamparam a embalagem do produto ao redor do mundo, como o craque Neymar Jr, os campeões olímpicos Alison e Bruno e os pilotos Marc Márquez e Max Verstappen.

Entre os mais de 100 Campeões do game, os quatro escolhidos trazem valores admirados pela marca. Ezreal, por exemplo, traz coragem e bom-humor; Ahri traz o lado místico e uma fome de aventuras; Draven vai além do comum, pois não fica conformado com o normal; enquanto Lux tem uma personalidade bem autêntica. Além disso, o quarteto também está entre os mais famosos Campeões de League of Legends. 

quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Fabricante de refrigerantes Jota Efe recebe homenagem pelos 70 anos de atividades

Parabéns pra você...
A empresa Bebidas Jota Efe, da cidade mineira de Ouro Fino, será homenageada na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, pelos seus 70 anos de fundação. Fabricante de um dos melhores refrigerantes do país, a Jota Efe tem um papel importante no desenvolvimento econômico de Minas Gerais, principalmente do Sul de Minas. 
Fundada pelo comerciante José Faria Neto, a Jota Efe foi uma das premiadas no concurso Os Melhores Sabores do Brasil, promovido pela Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras), levando dois bronzes, um pelo Guaraná Jota Efe e outro pela Tubaína Jota Efe. A homenagem na Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte, acontecerá no dia 17 de setembro, 16 horas, no Plenarinho III.

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

Guaraná Antarctica convoca Nasa a estudar Brasil!

 Nasa precisa estudar o Brasil!
Veja o comercial!

Às vezes, eles erram na mão com seu marketing ousado. Mas desta vez, a galera do Guaraná Antarctica acertou. Um órgão criado para desenvolver novas tecnologias e estudar planetas, estrelas e os grandes fenômenos da Terra e do Universo. Essa é a Nasa. Mas se o brasileiro é o povo mais peculiar e intrigante do mundo, qual o motivo de nunca ter sido estudado pela agência espacial? Afinal, existe até um pedido na internet: “Estuda o brasileiro”. Então, atendendo às redes sociais e valorizando ainda mais tudo aquilo que é do Brasil, aquilo que é Coisa Nossa, Guaraná Antarctica resolveu chamar a atenção dos gringos de outra maneira: vai nomear as estrelas com os nomes dos principais memes da internet. Assim, não haverá mais desculpas para os brasileiros serem deixados de lado pelos estudiosos norte-americanos.

Veja o filme na telinha lá embaixo!

Reconhecido mundialmente pela alegria, receptividade e criatividade de seu povo, o brasileiro é realmente muito peculiar. Tanto que o movimento nas redes sociais que pede para a Nasa estudar os brasileiros já teve mais de 1.960.737.765 de citações no ambiente digital nos últimos anos. O problema é que o tema nunca foi levado à sério. Não até agora.

Atento ao assunto, Guaraná Antarctica colocou uma enquete em suas redes sociais pedindo para as pessoas votarem nos memes mais intrigantes e que realmente merecem ser analisados pela agência espacial norte-americana. Afinal, os memes são a cara do Brasil. Os dez mais votados darão nome para estrelas, com a ajuda do Global Star Registry, que permite que as pessoas eternizem no céu, de brincadeira, o que quiserem. Será que finalmente a Nasa resolverá nos ouvir? Ou melhor, nos estudar? #NasaEstudaOBR!

“O brasileiro é um povo muito espontâneo e criativo. Basta ver o que fazemos com a internet, os milhares de memes produzidos todos os dias. Guaraná Antarctica tem valorizado tudo aquilo que orgulha o Brasil e que valoriza nosso país, por isso, não fazia sentido ficar de fora desta brincadeira virtual e chamar a atenção da Nasa para mostrar toda a peculiaridade brasileira”, afirmou Mariana Dedivitis, gerente de Marketing Digital de Guaraná Antarctica.

Será que finalmente a Nasa resolverá nos ouvir? Ou melhor, nos estudar?

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Guaraná Antarctica cria "estartape" de memes

R$ 40 mil em prêmios

Ninguém faz memes como o brasileiro e, para valorizar essa coisa tão nossa, a marca de refrigerantes promove competição criativa na internet

O brasileiro faz piada de tudo. Somos mundialmente reconhecidos pela criação de memes, já ganhamos até Copa do Mundo do tema. Para valorizar ainda mais este talento nacional, Guaraná Antarctica lança a "Memearia", uma "estartape" virtual de memes que vai dar R$ 20 mil para o grande campeão.

Para participar da competição, os internautas precisam acessar o site da Memearia e criar memes de acordo com os desafios propostos pelos "porta-vozes" da campanha, todos bichinhos da fauna brasileira, como a anta superdotada, fundadora da memearia, o lobo guará, marqueteiro sênior da "estartape" e o tatu, tesoureiro-chefe que orienta os participantes a fazer memes com a cara do Brasil dando adeus aos boletos.

"A missão da estartape é transformar meme em capital (grana, cacau, bufunfa, faz-me rir, capim, tutu, dindin, cascalho) e ser a maior referência no mercado de memes do mundo, do planeta, do Oiapoque à Marte", brinca o texto da campanha.

Além dessa turma própria do universo dos memes, Guaraná Antarctica também chamou os influenciadores digitais e creators Luscas, Cleytu, Babi e Rodpocket para a ação. Cada um deles estará à frente de um time, como um treinador e terá a função de guiar os competidores nessa incrível jornada de memes, orientando, dando dicas e incentivando a galera a conferir as criações do time que eles lideram.

Ao longo do mês de agosto, de cinco em cinco dias, um novo desafio será lançado. Serão 80 selecionados e os vencedores de cada fase vão avançando na competição até chegarem à grande final. Além do prêmio de R$ 20 mil para o campeão, o vice vai levar R$ 10 mil e o terceiro e quarto colocados ficarão com R$ 5 mil cada.

Para participar é necessário ser brasileiro e maior de 16 anos, o campeão será divulgado no dia 4 de setembro pelo site www.guaranaantarctica.com.br/memearia

"Desde o início do ano, com o novo posicionamento Coisa Nossa, queremos valorizar tudo aquilo que só o brasileiro entende, uma piada interna para 200 milhões de pessoas, e acreditamos que os memes traduzem exatamente isso. Com a competição, nós queremos premiar o talento e a criatividade nacional, além de nos divertir com as criações dos participantes", afirma Mariana Dedivitis, gerente de Marketing Digital de Guaraná Antarctica.

A Agência AlmapBBDO é quem assina a campanha. 

quarta-feira, 31 de julho de 2019

House of H2OH! leva sabor e leveza para Rio e BH

What a House!
Em 2019, a H2OH! promoveu a segunda edição da HOUSE OF H2OH!, que levou mais de 4 mil pessoas para o Parque do Povo, em São Paulo. Ainda neste ano, a marca promete levar o evento para as capitais mineira e carioca com ainda mais novidades para os consumidores.
Construindo um relacionamento cada vez mais próximo do seu público-alvo, o evento gratuito reúne renomados chefs da Baixa Gastronomia, oferecendo comida boa, com preço justo e em um ambiente informal. A HOUSE OF H2OH! é uma experiência de consumo inédita repleta de atrações para toda a família, como apresentações musicais, oficinas, 2Talks e atrações ao ar livre. 
"O movimento da Baixa Gastronomia já faz parte da história de H2OH! desde 2015 e, agora, chegou a vez de celebrarmos em duas capitais recheadas de cultura gastronômica: Rio de Janeiro e Belo Horizonte! O evento é uma oportunidade única de conexão com os consumidores e propõe uma interação direta para os amantes do sabor e da leveza! Vem muita surpresa boa por aí!", garante a gerente de marketing, Vanessa Doti.
A iniciativa, que já é sucesso por dois anos consecutivos em São Paulo, traduz o posicionamento da marca "Tem Sabor. Tem Leveza. Tem H2OH!, reforçando o sabor refrescante e a leveza surpreendente do produto. Na última edição em São Paulo, shows das bandas Hotelo, O Grilo e Nalla animaram uma tarde cheia de cultura com menus exclusivos preparados pelos restaurantes parceiros Poke Haus, Buzina, La Buena Onda e Massa na Caveira, Tuk Burger e Comendoria Gonzales, além de atividades com os influenciadores e parceiros da marca, Paola Antonini, Hugo Merchan e Marcella Minelli. 

terça-feira, 18 de junho de 2019

Shakes proteicos veganos para turbinar pós-treino

Banana + kiwi!

Um grande mito envolvendo a alimentação vegana é a baixa quantidade de proteínas presente nos alimentos vegetais. Principalmente os adeptos de atividades físicas, tem uma preocupação extra em relação a este nutriente, pela necessidade da formação e reconstrução muscular. Ao contrário do mito, as proteínas estão muito presentes nos vegetais.

Toda proteína, seja de origem animal ou vegetal, é composta por aminoácidos. Alguns deles o nosso corpo produz, outros não. Os aminoácidos chamados de essenciais não são produzidos pelo nosso organismo e são obtidos somente pela alimentação. A principal diferença entre a proteína vegetal e a animal está na quantidade de aminoácidos presentes em um mesmo alimento. Nos alimentos de origem animal as proteínas estão todas concentradas, porém também apresentam uma quantidade significativa de gordura saturada. Os alimentos de origem vegetal,  também fornecem todos os aminoácidos essenciais, mas dependendo do alimento, as concentrações mudam. Para isso basta aderir uma alimentação equilibrada e a combinação certa dos alimentos durante todo o dia.

A Vida Veg separou 2 receitas de shakes proteicos veganos para turbinar um pós-treino. Neste momento é necessário recuperar o tecido muscular e a alimentação deve ser focada em repor os estoques de glicogênio, de micronutrientes e, especialmente, em reparar as perdas proteicas. Confira:

Shake proteico especial Vida Veg

Ingredientes
1 Shake de coco sabor baunilha Vida Veg
100 ml de Leite Vegetal de Amêndoas Vida Veg
1 colher (sopa) de quinoa em flocos
2 kiwis pequenos
2 cubos de gelo

O kiwi também é antioxidante e a quinoa é considerada um alimento completo: oferece boas quantidades de aminoácidos, carboidratos e fibras, importantes para regular o funcionamento do intestino.

Shake de banana com aveia e morango

Ingredientes
100 ml de Leite Vegetal Vida Veg de Coco
1 Shake de coco Vida Veg sabor morango
1 banana madura

Curinga nas refeições pré e pós-treino, a banana auxilia na reposição do glicogênio muscular e contém potássio, importante para equilibrar os níveis de sódio no organismo e evitar a desidratação.

Nas duas receitas, basta bater tudo no liquidificador e está pronto para consumir.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Festa Junina com influência peruana


Chicha morada!

Até o dia 30 junho, o restaurante QCeviche! São Paulo (com unidades na Faria Lima e Barra Funda) entrará no espírito das festas brasileiras, unindo sabores da cozinha do Peru aos clássicos juninos nacionais. O chef Rolando Limo preparou um minicouvert, com pipoca e quentão de pisco, para receber os clientes. Também duas sobremesas ‘juninas’ foram incorporadas ao cardápio neste mês: sorvete de milho-roxo e arroz de leche com mazamorra morada. 

Quentão de pisco e milho peruano

Assim como no Brasil, o arroz de leche (nosso arroz doce) é um clássico da culinária peruana. É bastante comum que venha acompanhado da mazamorra morada, um doce feito à base de milho roxo, frutas secas, abacaxi, especiarias e farinha de batata-doce. Juntos, formam uma das sobremesas mais populares do Peru, encontradas em barracas de rua em várias cidades do país.

Além das novas sobremesas, o QCeviche! também incluiu ao seu cardápio de bebidas a chicha morada natural, refresco feito a partir do milho roxo (morado) peruano, e que agora é produzido pela equipe do restaurante e servido gelado.

QCeviche! – Restaurante de cozinha peruana. Faria Lima (rua Tavares Cabral, 61, tel.: 11 3093-7200) e Barra Funda (avenida Marquês de São Vicente, 1619, tel.: 11 3576-5517). qceviche.com.br/saopaulo/. De seg. a sex., das 12h às 15h e das 19h às 22h30; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 15h e das 19h às 22h30. Cartões de crédito: todos.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Rei do Mate lança linha de copos colecionáveis inspirados no filme Fênix Negra

Copão pra comer... 

A rede Rei de Mate fecha parceria com o filme Fênix Negra, longa metragem que encerra o ciclo de quase duas décadas de filme dos X-Men, que estreia nacionalmente neste dia 6 de junho, para lançar versões temáticas do Copão de Pão de Queijo. O produto, criado e tradicionalmente comercializado pela rede, terá duas diferentes artes de Jean Grey, interpretada pela atriz Sophie Turner. 

“Somos pioneiros em realizar esse tipo de ação de mídia. Essa estratégia tem se mostrado bastante assertiva na alavancagem de vendas; agrada ainda mais ao consumidor saber que, além de consumir um produto com a qualidade Rei do Mate, por um preço acessível, poderá levar para casa um belo gift, conta Antonio Carlos Nasraui, diretor comercial e de marketing no Rei do Mate. 

O Copão de Pão de Queijo com 18 unidades e tema do longa estará disponível em todas as unidades da rede a partir do dia 10 de junho com preço sugerido de R$ 15,90.

O Rei do Mate foi fundado em 1978, pelo empresário Kalil Nasraui. A primeira loja, inaugurada na famosa esquina paulista das Avenidas Ipiranga e São João – com apenas 20 m2, conquistou seus primeiros consumidores com uma receita de chá própria, consumida pura ou com leite, limão, caju e maracujá. Foi sucesso na década de 1980, se tornando um ponto tradicional do Centro Paulistano. Por mais de 10 anos, o Rei do Mate manteve 7 lojas próprias, todas em São Paulo, mudando o hábito de consumo de chá dos paulistanos. A entrada da segunda geração da família na empresa, em 1991, estruturou o negócio para que fosse multiplicado como franquia. Foram desenvolvidos novos produtos, novas combinações da bebida – que hoje chega a mais de 100 – e o café e o pão de queijo foram incorporados ao seu cardápio. 

Hoje, a rede Rei do Mate conta com 300 lojas instaladas em 17 Estados. Com 40 anos de fundação e completando 27 anos de franchising, atualmente, é a maior rede de Casa de mate do País e é considerada também uma das maiores e mais renomadas cafeterias no formato franchising, tendo recebido o Prêmio Melhores Franquias do Brasil, 1º lugar entre as redes de cafeterias do País. Somando a isso, foi contemplada com 5 estrelas entre as 74 melhores redes de 2018/19 – premiação concedida pela Pequenas Empresas & Grandes Negócios, além de receber durante 21 anos consecutivos o Selo de Excelência em Franchising da ABF (Associação Brasileira de Franchising). Por ano, a rede realiza cerca de 20 milhões de atendimentos em suas unidades. 

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Heineken lança refrigerante FYs, criado no Brasil

Nós gostamos!


O Blog do Refri já experimentou o sabor Guaraná e aprovou. O Grupo Heineken no Brasil traz aos consumidores o lançamento de FYs, a primeira linha de refrigerantes criada e desenvolvida pela companhia no país. A bebida chega nas versões regular e zero, com redução mínima de 29% de açúcar em relação à média do mercado em embalagens de 350 mililitros e 2 litros. “FYs é um marco para o grupo no Brasil já que é a primeira marca com desenvolvimento nacional.

“Criamos um produto levando em consideração o novo comportamento do consumidor, que possui cada vez menos tempo, busca consumir produtos mais saudáveis, sem abrir mão do sabor e de compartilhar momentos”, afirma Bruna Fausto, diretora de Marketing do grupo Heineken no Brasil. Os sabores guaraná, guaraná zero, cola, cola zero, limão, limão zero e laranja estão disponíveis em embalagens garrafa 2 litros e lata 350 ml.

O sabor água tônica só é oferecido em lata. Neste primeiro momento, o novo refrigerante estará à venda nos canais de distribuição dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina, por valores que variam de R$ 3,99 e R$ 4,09 para garrafa 2L, R$ 1,89 e R$ 1,95 para a lata e R$ 1,99 e R$ 2,05 para Tônica. 

A campanha de marketing para o anúncio da novidade tem como mote “Experimente este som”, em alusão à sensação de refrescância ouvida na liberação do gás quando o refrigerante é aberto, sonoridade que inspirou a escolha do nome da nova marca. A divulgação de lançamento já foi iniciada e será reforçada por outros canais externos ao longo do ano, como TV aberta, rádio, Out of Home e influenciadores digitais. Já em outros meios, a marca apostará em comunicação interna, promoções, eventos, sampling e investimento em visibilidade nos pontos de venda.

A Heineken chegou ao Brasil em maio de 2010, após a aquisição da divisão de cerveja do Grupo Femsa e, em 2017, adquiriu a Brasil Kirin Holding S.A (“Brasil Kirin”), tornando-se o segundo player no mercado brasileiro de cervejas. 

O Grupo gera mais de 13 mil empregos e tem 15 unidades no país, sendo 12 cervejarias, localizadas em Alagoinhas (BA), Alexânia (GO), Araraquara (SP), Benevides (PA), Caxias (MA), Igarassu (PE), Igrejinha (RS), Itu (SP), Jacareí (SP), Pacatuba (CE), Ponta Grossa (PR) e Recife (PE), duas microcervejarias, em Campos do Jordão (SP) e Blumenau (SC), e uma xaroparia, em Manaus (AM). 

No Brasil, o portfólio de cervejas do Grupo é composto por Heineken®, Sol, Kaiser, Bavaria, Amstel, Kirin Ichiban, Schin, No Grau, Devassa, Baden Baden, Eisenbahn e Glacial. 

O portfólio de não alcoólicos inclui Água Schin, Schin Tônica, Skinka e os refrigerantes Itubaína e Viva Schin. Com sede em São Paulo, a companhia é uma subsidiária da Heineken NV, a maior cervejaria da Europa.

terça-feira, 4 de junho de 2019

Novidades em bebidas são destaque da Fispal

Vai um café...?

Os visitantes da Fispal Food Service, maior e mais completa feira para o mercado de alimentação fora do lar da América Latina, vão conhecer as principais tendências em alimentos e bebidas para o segmento. Cerca de 28% dos 470 expositores presentes no pavilhão apresentarão insumos e ingredientes vindo de diversos países, como Egito, Grécia, Indonésia, Tailândia, China, Sri Lanka, Itália, entre outros, durante o evento que ocorre entre os dias 11 e 14 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo.

A presença cada vez maior de empresas que fornecem esses produtos no pavilhão é resultado de uma estratégia adotada pela organizadora do evento desde a edição passada. O objetivo é atender uma demanda do público, cada vez mais interessado em conhecer opções e novidades que diversifiquem o cardápio dos estabelecimentos.

Nessa edição, destacam-se os ingredientes regionais, saudáveis, que agregam valor e praticidade. O mercado vegano será responsável por 12% dos alimentos, bebidas e insumos em exposição, com produtos à base de inhame, castanhas e sementes, como requeijão, manteiga, sobremesas, especiarias, entre outros.

A feira terá ainda a exposição de cafés especiais, com diversos tipos de torras que realçam o aroma e o sabor da bebida. Para o mercado de chás, os expositores apresentarão uma ampla variedade de blends de ervas, além de acessórios para a preparação.  

Segundo Clélia Iwaki, diretora da Fispal Food Service, a expectativa é que as empresas fornecedoras de insumos e ingredientes cresçam em participação dentro da feira. "Entre os novos expositores, 41% são desse setor. Isso mostra que o evento tem potencial para atrair cada vez mais empresas com esse perfil", explica.

 Soluções Inovadoras

A Fispal Food Service completa 35 anos nessa edição e reunirá mais de 1.800 marcas com as principais soluções para estabelecimentos de alimentação fora do lar. Além da exibição de equipamentos e insumos, a feira contará ainda com muitas atrações e experiências para os visitantes.

A feira terá, ainda, outras atrações que oferecem consultorias gratuitas. O Fale com um Especialista, de iniciativa da FCSI, a Sociedade Internacional de Consultores de Food Service, oferece a oportunidade de uma conversa de 30 minutos com grandes especialistas em Gestão de Estabelecimentos (MAS) e Projetos de Cozinha Profissional (KD). Já o Comida Invisível abordará processos que servem para diminuir o desperdício de alimentos nos estabelecimentos, esclarecer mitos e verdades sobre a doação de alimentos, além de oferecer palestras sobre consumo consciente.

Novidade na programação, o Brew Pub, realizado em parceria com a Escola Superior Cerveja e Malte, vai ajudar gratuitamente bares e restaurantes a implantarem e/ou transformarem seus negócios em Brew Pubs e produzirem sua própria cerveja, ampliando o mix de produtos oferecidos aos clientes.

O Sebrae participará de duas atrações na Fispal Food Service. O Restô é um espaço que vai abordar a importância de buscar capacitação antes de abrir um negócio, reunir cases de sucesso com chefs renomados e promover minipalestras sobre temas relacionados à gestão. Já o Sebrae Móvel contará com a presença de analistas para oferecer atendimento individual e gratuito aos empreendedores e futuros empresários.  

Inscrições

O credenciamento para a 35ª edição da Fispal Food Service já está aberto e é exclusivo para os profissionais do setor de alimentação fora do lar.  Para garantir o acesso gratuito ao evento, basta efetuar o cadastro na aba Inscreva-se do site oficial. Com uma plataforma simples e intuitiva, o portal oferece a opção de cadastro via login social do Facebook e LinkedIn. Para retirar a credencial, o participante deverá informar o número do CPF nos totens de autoatendimento na entrada do pavilhão. Durante o decorrer do evento, o cadastro e a entrada na Fispal Food Service só serão realizados mediante o investimento de R$ 50,00.  


Sobre a Fispal

A marca Fispal, que começou como um encontro de engenheiros chamado Feira de Insumos para Alimentos, no Palácio de Convenções do Anhembi, hoje representa o maior encontro do setor na América Latina. Em 2001, com o objetivo de atender a indústria de alimentos e bebidas e o setor de alimentação fora do lar, a Fispal se segmentou em duas feiras: Fispal Tecnologia – Feira Internacional de Tecnologia para as indústrias de alimentos e Bebidas e a Fispal Food Service: Feira internacional de produtos e serviços para alimentação fora do lar. A marca ainda agregou a Fispal Sorvetes – Feira de Tecnologia para a Indústria de Sorveteria Profissional e a Fispal Café: Feira de negócios par ao setor Cafeeiro.

As feiras, que hoje acompanham as mudanças e a evolução do mercado no Brasil e no mundo, são marcadas pelo lançamento de novas tecnologias, produtos, profissionalização de mão de obra e pela expansão para novos mercados. Atualmente, a marca Fispal é composta de feiras que atendem toda a cadeia de alimentos e bebidas, desde a matéria-prima, passando por máquinas, equipamentos e processos, chegando até o setor de alimentação fora do lar.

sábado, 1 de junho de 2019

"Você vai engolir sua provocação com Coca-Cola" diz Maduro a jornalista durante entrevista

Maduro mas nem tanto...!


Não é somente em letras de músicas da Legião Urbana, dos Beatles ou de Caetano Veloso que a marca Coca-Cola aparece, neste caso em forma de poesia. O nome do refrigerante mais famoso do mundo foi usado esta semana para que o ditador da Venezuela ofendesse uma jornalista que o entrevistava.


A rede de TV americana em espanhol Univision informou na quinta-feira (30) ter conseguido obter cópia da entrevista que o jornalista da emissora Jorge Ramos fez com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro - confiscada depois que o chavista se irritou com uma pergunta e interrompeu a conversa em Caracas. 


"Você veio me provocar? Você vai engolir sua provocação. Vai engolir tua provocação com Coca-Cola", disse Maduro a Ramos em um trecho da entrevista que foi ao ar nesta quinta. A íntegra da conversa, que durou 17 minutos, será exibida no domingo, dia 2 de junho. 


Maduro se irritou quando o jornalista lhe entregou uma lista com os nomes de 400 dos 989 presos políticos que as organizações não governamentais contabilizam na Venezuela. 


Depois que a entrevista foi interrompida, o ministro das Comunicações da Venezuela, Jorge Rodríguez, confiscou todos os equipamentos da equipe. O grupo de seis jornalistas da emissora ficou retido no Palácio de Miraflores por cerca de duas horas e meia antes de deixar o país. 


A Univision anunciou que vai veicular a entrevista, realizada no dia 25 de fevereiro, como uma maneira de desafiar a "censura extrema do regime" de Maduro. A emissora explicou que, desde então, vinha tentando recuperar o vídeo. O presidente da Univision, Daniel Coronell, explicou que tentou de tudo, incluindo contato com funcionários de alto escalão do regime e diplomatas de diferentes países, que tentaram ajudar. 


"Foi quando fontes confidenciais ofereceram um plano para recuperar a entrevista. Trabalhamos com eles e colocamos toda nossa energia nesse plano, uma decisão que levou a esse resultado positivo", informou Coronell em entrevista à Forbes. 


Jorge Ramos já teve problema com outro presidente, o americano Donald Trump, que o expulsou de uma entrevista coletiva. Em agosto de 2015, quando ainda era pré-candidato à Casa Branca, Trump se irritou quando o jornalista abordou seu plano para expulsar 11 milhões de imigrantes que vivem ilegalmente nos EUA. Foi quando o republicano sinalizou para um de seus seguranças retirá-lo da sala.


Com a Agência Estado

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Café é a segunda bebida mais consumida do Brasil

Café, uma experiência...
Um estudo inédito, encomendado pela Jacobs Douwe Egberts (JDE), empresa de café detentora das marcas Pilão e L’or, em parceria com a Aocubo Pesquisa, apontou que o café é a segunda bebida mais consumida entre os brasileiros, ficando atrás somente da água. O levantamento sugere também que o brasileiro consome - quente ou gelado -, em média, 3 a 4 xícaras de café por dia.
Em relação ao tipo do café, cerca de 79% dos consumidores afirmam tomar torrado e moído com maior frequência, mas outros segmentos também despontam entre a preferência dos brasileiros, como cappuccinos, "espresso" e solúvel.
A pesquisa mostra também que o brasileiro entende que o consumo de café está associado em dois momentos e motivações diferentes: funcional e social. Quando questionado sobre o consumo de café torrado e moído, 49% dos entrevistados afirmam que a bebida é capaz de proporcionar benefício de disposição e energia. “Parte dessa percepção pode ser creditada à forte influência de Pilão, o café forte do Brasil, que há mais quatro décadas ajuda os brasileiros a enfrentarem os desafios do dia a dia, e que é líder de vendas nas principais cidades do país, como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo”, explica Tina Cação, Diretora de Marketing da JDE.
Já em relação a categoria de cápsulas, por exemplo, ele associa a momentos de relaxamento, prazer e socialização. “Este é um cenário em que o consumidor busca pela experiência ao tomar o café. O que demonstra não ser uma coincidência que L’or, nossa marca de cafés premium, lidera as vendas de cápsulas de alumínio compatíveis com as máquinas de café Nespresso, com 37,6% do market share, segundo a consultoria Nielsen”, afirma Tina.
A pesquisa mostra que o café tem uma penetração extremamente alta no Brasil, 98% dos lares consomem café. Pode-se dizer que é uma das poucas categorias cujo consumo reflete o perfil da população brasileira. Podemos dividir o consumo da categoria em dois momentos: o início da relação com o café, entre 18 e 35 anos, onde o consumo é mais moderado, até o consumo mais intenso, a partir dos 40 anos. 
A conclusão que se tem com o estudo é que é inegável a importância cultural do café junto ao brasileiro. É uma bebida de papel social imprescindível em interações sociais, como visitas, encontros e reuniões de trabalho. Tudo gira em torno de uma xícara de café.
A pesquisa, que tem como objetivo analisar o perfil do consumidor e entender seus hábitos de consumo, ouviu mais de 3,4 mil pessoas em todo Brasil. 

terça-feira, 21 de maio de 2019

Você reconhece que está velho quando...


Sessão Nostalgia...!

Você reconhece que está velho quando...lembra que colecionou todos os personagens acima


Você reconhece que está velho quando...era do tempo que Crush era somente um refrigerante sabor laranja


Você reconhece que está velho quando...sabe que Boko Moko significa "cafona"


Você reconhece que está velho quando...sabe de cor o slogan "Quem bebe Grapette repete"


Você reconhece que está velho quando...bebeu estes "refrigerecos" num passado distante

Guaraná Antarctica anuncia convocadas para apoiar o futebol feminino no Brasil


Chutou...\O/
Menos de um mês antes do início da principal competição de futebol feminino do mundo, começaram a vazar os nomes das convocadas. A agência de publicidade Almap BBDO, O Boticário, DMCard, Gol e Lay's aderiram ao chamado de Guaraná Antarctica e são as primeiras marcas a entrarem no movimento de apoio à modalidade no Brasil. Se o futebol é o esporte mais amado pelo brasileiro, não existe momento melhor para mostrar que a equipe feminina também é um orgulho da nação, ou melhor, "É Coisa Nossa".

Patrocinador das seleções brasileiras masculina e feminina de futebol há 18 anos, o Guaraná Antarctica fez um mea-culpa e abriu os olhos para a pouca utilização das esportistas nas campanhas, inclusive nas suas. Então, chamou a atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões para um ensaio fotográfico simulando a participação em propagandas de diversos segmentos. Foi então que outras marcas entraram em campo, se interessando por algumas dessas imagens. O valor arrecadado com a venda será dividido entre as jogadoras e o Joga Miga, um projeto sem fins lucrativos, que conecta mulheres que querem jogar futebol em todo o Brasil.
De acordo com Keka Morelle, diretora executiva de criação da campanha ao lado de Marcelo Nogueira, ambos da AlmapBBDO, no ano passado houve dezenas de comerciais com jogadores da seleção por causa do mundial de futebol. "Neste ano tem mundial feminino e raras são as marcas que estão usando as jogadoras nos seus comerciais. E é aquele círculo vicioso: o futebol feminino não é mais popular por que não recebe mais investimento ou ele não recebe mais investimento por que não é mais popular? De qualquer maneira, ele precisa de mais propaganda e é muito gratificante não só participar da criação desta campanha para o Guaraná Antarctica, mas ver também o interesse de tantas outras grandes marcas em se juntar a esse movimento", afirmou a executiva.
Apesar deste jogo ainda estar no começo, o Joga Miga já tem muito o que comemorar. "É sempre bom ver iniciativas como essa. E tudo fica ainda melhor com a adesão e o engajamento de novas marcas. Com o valor arrecadado, podemos dar mais visibilidade para o nosso projeto e para o futebol feminino. Pretendemos criar duas turmas gratuitas para as meninas praticarem em São Paulo, além de mantermos aquelas já existentes. Também temos a chance de desenvolver um espaço para categorias de base, inserindo as meninas cada vez mais novas na modalidade", disse Nayara Perone, responsável pelo Joga Miga.
Nessa empreitada para dar mais visibilidade ao futebol feminino, o Guaraná Antarctica pretende revelar os nomes de novas convocadas em breve. As marcas que ainda quiserem entrar no movimento podem enviar mensagem para Guaraná pelas redes sociais do refrigerante.
"Ficamos muito felizes com a adesão das primeiras empresas. Quanto mais marcas entrarem nessa causa, melhor. Queremos não apenas ajudar as jogadoras da Seleção Brasileira, mas também o futebol feminino no país. A modalidade sempre nos deu orgulho, sendo praticada pelos homens ou pelas mulheres. Esse esporte É Coisa Nossa", declarou Daniel Silber, gerente de marketing do Guaraná Antarctica.
As primeiras convocadas já estão aí. Cristiane (foto) é uma delas. Resta saber quem serão as próximas. Ou você ainda acha que as mulheres não sabem jogar futebol ou até mesmo participar de uma propaganda?

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Coca-Cola é a marca mais escolhida do mundo pelo sétimo ano consecutivo. Pepsi aparece em sexto.


Clube dos bilionário$

Dezessete marcas globais foram escolhidas nas prateleiras mais de um bilhão de vezes em 2018 e, juntamente com 14 marcas locais da China e da Índia, fazem parte de um ‘clube de bilionários’. O ranking do relatório Brand Footprint mensura as marcas compradas por mais consumidores e com maior frequência. Globalmente, a Coca-Cola é a marca mais escolhida do mundo, eleita nas prateleiras 5,9 bilhões de vezes em um ano. 

No ranking das 17 bilionárias globais, a Pepsi aparece em sexto (superada pela Colgate, Maggi, Lifebuoy e Lay’s) e o Sprite, em décimo sétimo. 

No entanto, os brands locais nos mercados chinês e indiano já representam 64,8% de todas as escolhidas, contra 35,2% das marcas globais de consumo massivo - um ganho de participação de 0,3% – que é uma desaceleração em comparação ao aumento de 0,5% em 2017. 

Pelo sétimo ano consecutivo, a Coca-Cola continua sendo a marca mais escolhida do mundo. Já a Colgate é a segunda marca mais escolhida globalmente e é a única marca comprada por mais da metade de todos os domicílios ao redor do planeta — com uma penetração de 60,5%, globalmente.

O estudo anual Brand Footprint da Kantar se baseia na medição de 72% da população mundial; um total de um bilhão de domicílios em 49 países em cinco continentes – cobrindo 85% do PIB mundial. Como parte do estudo, a Divisão Worldpanel audita mais de 21.400 marcas nas cestas de bebidas, alimentos, laticínios, saúde & beleza e cuidados com o lar.

O ranking anual da Kantar das 50 marcas de produtos de consumo massivo mais escolhidas do mundo revela quais marcas estão tendo êxito global, e oferece insights para ajudar as marcas de consumo massivo a definirem metas globais com maior precisão e melhorarem o crescimento global de seus negócios.

A publicação Brand Footprint é uma iniciativa da Kantar - líder global em dados, insights e consultoria - e o ranking é criado em colaboração com a GfK na África do Sul, Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Hungria, Itália, Polônia, República Tcheca, Rússia e Suécia, com a IRI nos EUA, com a Intage no Japão e com a CTR na China. 

terça-feira, 30 de abril de 2019

Vendranelli assume distribuição do Grapette

Quem bebe Grapette...!

A Saborama Sabores e Concentrados para Bebidas Ltda, fornecedora de concentrados para diferentes indústrias do segmento de não-alcoólicos, é sócia-detentora da marca Grapette no Brasil. Sem deixar de considerar os novos desafios do segmento, o tradicional refrigerante de framboesa, que chegou pela primeira vez ao país em 1948, é lançado no estado de São Paulo, com redução de 27% de açúcares. 

A Saborama tem investido em parcerias com indústrias regionais, capazes de produzir e distribuir o refrigerante localmente, com o objetivo de ganhar market-share. Sua mais recente conquista foi o credenciamento da Indústria de Bebidas Vendranelli, localizada em Birigui/SP, e prestes a completar 46 anos de atividade.

Com capacidade de produção de 210 mil litros de bebida/dia, a expectativa da Vendranelli é aumentar 20% das suas vendas no primeiro ano de comercialização do Grapette, sem a redução no faturamento dos demais itens de seu portfólio. Segundo Antônio Carlos Vendrame, proprietário da empresa parceira, este lançamento é parte da sua estratégia de desenvolvimento para 2019, que prevê o crescimento de até 30% no volume total de produtos comercializados para a venda, incluindo aqueles adquiridos de terceiros, como aguardentes, vinhos, vermutes, conhaques e outros. 

A primeira produção do refrigerante pela franquia aconteceu em janeiro deste ano e a grande aceitação do produto, por parte do público consumidor, deixou entusiasmada a sua equipe de vendas, responsável pelo atendimento de mais de 6.000 pontos na região noroeste do estado de São Paulo. De acordo com a Saborama, o novo parceiro tem feito um primoroso trabalho de distribuição, resultando em um aumento de 40% na quantidade requerida de concentrados Grapette - necessária para a fabricação da bebida - em menos de 30 dias.

Considerando as mudanças do mercado consumidor que busca, cada vez mais, itens alinhados ao seu estilo de vida, a formulação do refrigerante Grapette é apresentada com redução de 27% de açúcares. Menos açúcares, entretanto, não significa mudanças em seu sabor, porque sua formulação foi balanceada para manter as suas características originais.

Para quem ainda não experimentou ou morre de saudades de beber Grapette geladinho, este já pode ser encontrado em: Adamantina, Andradina, Araçatuba, Birigui, Fernandópolis, Jales, Mirandópolis, Neves Paulista, Osvaldo Cruz, Penápolis, Tupã, Votuporanga, Lins, Promissão, Cafelândia, Santa Fé do Sul, Ilha Solteira e outras. 

A Indústria de Bebidas Vendranelli iniciou suas atividades em agosto de 1973. Nessa ocasião, produzia apenas o refrigerante Estrela, em embalagens de vidro, nos volumes de 600 ml e 284 ml. Com o lançamento da bebida gaseificada nos sabores cola, laranja, limão e uva, além de suas versões diet, adquiriu outras marcas como a Paulistinha, Batuta, Bol, Bolinha e Noroeste. Em 1990, passou a produzi-las e comercializá-las nas embalagens de 3 l, 2 l, 600 ml, 350 ml e 250 ml.

A Saborama Sabores e Concentrados para Bebidas Ltda atende ao mercado nacional desde 1973, oferecendo soluções em concentrados para bebidas prontas, sucos, refrescos, energéticos, isotônicos e outros. A empresa sócia-detentora da marca Grapette, conhecida por ser o primeiro refrigerante de uva lançado no Brasil, desenvolve, periodicamente, novas formulações e sabores para diferentes categorias de bebidas  combinando a sua experiência à tecnologia. 

A marca Grapette está disponível para o uso de engarrafadores interessados em comercializarem seus produtos por meio do sistema de franquias. Para a Indústria de Bebidas Vendranelli, a parceria com a Saborama se baseia nas oportunidades de negócios promissoras para ambos, confiança e trabalho em conjunto. 


sexta-feira, 12 de abril de 2019

14 de abril: Dia Mundial do Café

                 foto : Abic
                     
       Um delicioso cafezinho

Neste domingo, 14 de abril, comemora-se o Dia Mundial da bebida mais adorada: o café. No Brasil, as primeiras sementes do cafeeiro chegaram ao Pará, em 1727, trazidas pelo sargento Francisco de Melo Palheta, conforme conta Ensei Neto em seu livro Receitinhas para você – Café (Sesi-SP Editora), que traz, ainda, deliciosas receitas - como café vienense, espresso caipira, caviar de café e risoto al caffè. 

De acordo com a história, o galanteador Palheta teria seduzido a esposa do então governador da Guiana Francesa para conseguir o cobiçado tesouro – as sementes. A partir de então, o Brasil - em razão de ter se especializado em grandes áreas cultivadas, como havia sido com a cana-de-açúcar - fez do café uma cultura promissora. Em 1889, o Brasil chegou ao posto de maior produtor de café do mundo, posição em que se mantém até hoje.

Já a lenda mais famosa sobre a origem do café versa sobre as cabras do rebanho de um pastor chamado Kaldi, que vivia na região de florestas da Etiópia. Certo dia, ele observou que suas cabras ficavam muito agitadas quando comiam as frutas vermelhas de um arbusto. Ele resolveu experimentá-las e percebeu que eram deliciosas. Esse episódio é conhecido como A história das cabras dançantes. De acordo com a lenda, o pastor levou as frutas para um religioso, comentando sobre o que tinha acontecido com suas cabras. A princípio, o religioso não se interessou pelo fato. Certo dia, Kaldi levou as sementes ao fogo e elas exalaram um aroma, o qual, então, impressionou o religioso. Essa história está entre as curiosidades do livro Receitinhas para você – Café.

Para celebrar o Dia Internacional do Café, a operadora de turismo Fanato elaborou uma rota especial para os amantes da bebida e para quem deseja conhecer, e provar, os melhores do mundo.

Que o café – quente ou gelado - é uma das bebidas mais consumidas em todo o mundo, ninguém duvida. Só em 2018, o consumo mundial de café alcançou a marca de 158,6 milhões de sacas, e os brasileiros ocupam o terceiro lugar no ranking de países que mais consomem a bebida, segundo dados do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos). Para celebrar o Dia Internacional do Café, comemorado no dia 14 de abril, a Fanato, operadora de turismo especializa experiências incríveis, montou um roteiro especialmente para todos os amantes da “sagrada” bebida.

Confira alguns países mais renomados na arte desse líquido tão requisitado em todo o mundo.

Colômbia

O café colombiano é famoso por ser um dos melhores que existe no mundo. Sua colheita é feita manualmente e utiliza somente os melhores grãos para a fabricação do café.

Conhecido como maior produtor de café do mundo, desde a década de 1920, o país recebeu da União Europeia o status de região geográfica protegida em 27 de setembro de 2007. Essa indicação foi dada a 100% de café arábica cultivado nas plantações colombianas. Os grãos têm, geralmente, um aroma frutado, doce e com algum toque cítrico, e até mesmo notas de coco – alguns dizem que esse café é também conhecido como um dos mais agradáveis e macios na boca.

Itália

A bebida faz parte da identidade cultural do país, e se mistura com as demais características das regiões para dar origem a variações a como Cappuccinos e Mocaccinos, hoje facilmente encontradas em qualquer lugar do mundo. Ou seja! São experts na arte de preparar a bebida.

Etiópia

É, por muitos, considerado o berço do café. Há dados que reforçam que metade da produção anual (6,5 milhões de sacas) é consumida no próprio país, tendo aproximadamente 3,5 milhões de sacas exportadas. Há, claro, grandes propriedades privadas de produção de café para venda comercial, porém, a maioria dos agricultores são pequenos produtores familiares, e os pés de café crescem em torno de sus casas, diferente do que imaginamos como campos agrícolas. Um “ritual” muito conhecido na Etiópia é a Cerimônia do Café. Nele os grãos são selecionados, lavados, torrados em fogo à lenha e moídos na hora, utilizando utensílios e processos ancestrais para sua preparação. 

E tudo isso acontece em um ambiente decorado com folhas e perfumado com incenso, onde todos se sentam ao redor de um altar contendo os instrumentos que serão usados na cerimônia. Vestida com trajes típicos, a chamada “senhora do café” é a responsável pela preparação da bebida, já que apenas mulheres podem realizar o ritual. O perfume resultante da torra do café se mistura ao incenso e preenche o ambiente, trazendo uma sensação de paz e felicidade e criando uma conexão entre todos.

Quênia

O país é considerado uma potência na produção da bebida. O café é tido como um símbolo do país e existem, inclusive, diversas visitas temáticas para turistas que buscam conhecer mais da bebida ao visitar o país. Ele é produzido em uma região montanhosa, de solo vulcânico. E cerca de 2/3 do café queniano são produzidos por pequenos produtores, que se reúnem em cooperativas que permitem beneficiar e comercializar o grão. Além do solo, o clima da região montanhosa do Quênia, mais ameno e com sol forte, influencia na produção de um café extremamente saboroso.

Havana, Cuba

O expresso cubano é uma bebida típica do país e surgiu depois da importação das primeiras máquinas de café italianas. Ao sabor forte do café, os cubanos acrescentam a doçura do açúcar amarelo, adicionado à bebida no meio do processo de infusão. Outra opção é o “Café com Leche”, mistura de café com leite condensado.

Brasil

Claro que o nosso café não poderia ficar de fora dessa lista. O produto que impulsionou a economia, e até mesmo a política, durante séculos, e que está sempre presente na vida, e na mesa, do brasileiro é classificado em três categorias: o extraforte, o tradicional e o forte, que recebem características distintas de acordo com o perfil de torra do grão.