sábado, 31 de julho de 2010

Coca-Cola muda de cor para entrar na festa

Festival de Parintins é o motivo da mudança
Importante evento de danças folclóricas, especialmente o Boi-Bumbá, o Festival Folclórico de Parintins acontece todos os anos – desde 1965 – no último fim de semana de junho naquela cidade do Amazonas. O festival é uma apresentação a céu aberto – com estádio específico com 35 mil lugares – o Bumbódromo - para a festa onde competem duas agremiações: o Boi Garantido e o Boi Caprichoso. Assim como nos desfiles de carnaval, uma das agremiações é declarada campeã. O Boi Garantido tem 27 títulos contra 19 do boi Caprichoso.

Esta importante festa do calendário nacional fez a Coca-Cola promover uma embalagem em edição especial – única no mundo – na cor azul. O motivo – muitos afirmam ser o verdadeiro – é que os participantes da agremiação “Caprichoso” (de cor azul) não bebiam o produto por ter na embalagem a cor (vermelha) de sua concorrente. O jeito foi criar, em 2005 – e com a devida autorização da matriz em Atlanta - latas especiais para o evento na cor azul (e outra netra) -mudando, de forma inédita, a legendária identidade visual do produto.

Energéticos para o povão
Mirando no público das classes C e D, a empresa paulista Refrigerantes Convenção lança esta semana o energético MSX que chega às gôndolas de supermercados do Rio de Janeiro e São Paulo. O produto será vendido em embalagens de 350 ml e dois litros e custará cerca de 40% menos que os concorrentes já estabelecidos no mercado. O preço sugerido para as embalagens será de R$ 5 e de R$ 12,50 respectivamente.
As marcas Red Bull e Burn – que detém 70% do mercado brasileiro – são comercializadas em embalagens de 250 ml e custam, em média, R$ 6. Segundo informações da Nielsen, o mercado de energéticos cresceu 49% somente em 2009.
Amanhã: Público gay já tem seu guaraná

2 comentários:

  1. ola. Cláudio
    O mundo está em fase de transformação e as coisas absurda que vimos, temos que encarar com maior natalidade. As pessoas que comentarem, vão achar que a pessoa é preconceituosa.

    ResponderExcluir
  2. Não creio, anônimo.

    ResponderExcluir